Amamentação

O desenvolvimento emocional e o vínculo afetivo do bebê com a mãe são favorecidos pela amamentação. O aleitamento materno proporciona uma nutrição balanceada, garante uma hidratação adequada e favorece o crescimento. Além disso, os anticorpos da mãe são transferidos para o bebê através do leite materno, protegendo-o contra infecções. Além de ser fundamental para o crescimento e desenvolvimento da face, a amamentação também é muito importante para o desenvolvimento adequado da linguagem.
Assim que o bebê nasce, sua mandíbula se apresenta retraída em relação à maxila. Com a amamentação, a mandíbula é estimulada – pelo processo de sucção para a frente e para trás, para cima e para baixo –, promovendo dessa forma o desenvolvimento ósseo e muscular, daí resultando num equilíbrio no posicionamento das arcadas dentárias (mandíbula e maxila) e da língua. Durante as mamadas, seja no seio materno ou com a mamadeira, a cabeça e o tronco da criança devem ficar mais elevados em relação ao plano horizontal (cerca de 45º), para evitar que o leite escorra para a porção posterior do nariz. Existe um canal de ligação entre a nasofaringe e o ouvido (tuba auditiva) e, nas crianças que mamam deitadas, o leite pode atingir o ouvido médio, através deste canal, causando a infecção de ouvido (otite). As otites freqüentes são prejudiciais ao desenvolvimento da percepção auditiva e, conseqüentemente, da linguagem.





 Voltar 

Copyright 1995-2017 © Otorrinopediatria