Tosse

É importante saber que a tosse não é uma doença. A tosse é uma forma de o organismo se defender quando uma casca de pão, algum pedacinho de alimento, um farelo de biscoito ou até mesmo alguma sementinha ou impureza entram nas vias aéreas inferiores (laringe, traquéia e brônquios). A tosse imediatamente elimina esses corpos estranhos, funcionando como uma barreira de defesa.
A tosse também pode ser um sinal indicador de alterações (infecção ou inflamação) do nariz ou da garganta.
Muitas vezes as crianças tossem ao respirar um ar muito frio ou poluído (poluição industrial, fumaça, poeira). Nestes casos, ao mudar de ambiente, a tosse pode desaparecer sem a necessidade de nenhum tratamento.
A fumaça do cigarro e os inseticidas também podem causar tosse seca e constante.
Os processos alérgicos (rinite, faringite, bronquite) freqüentemente podem causar tosse seca e repetitiva.As rinites, sinusites e alergias podem causar tosse que piora quando a criança está deitada. O refluxo de secreções do estômago para a faringe ou laringe (refluxo gastresofágico) também pode causar tosse. Os processos infecciosos – tais como adenoidite, sinusite infecciosa, traqueíte e bronquite aguda – causam tosse com eliminação de secreção (expectoração).
As gripes e resfriados, além de congestão nasal, febre e mal-estar, também causam uma tosse que é acompanhada de secreções. Tipos de tosse Tosse seca: não é acompanhada de eliminação de secreções. Tosse com expectoração: é aquela acompanhada da eliminação de secreções.
No caso de crianças pequenas, a presença do “peito cheio”, acompanhado de tosse, sugere a existência de secreção nas vias aéreas, mesmo que não se observe a sua eliminação (expectoração).





 Voltar 

Copyright 1995-2017 © Otorrinopediatria